"Nocturno Espírito que passas, quando o vento
Adormece no mar e surge a Lua,
Filho esquivo da noite que flutua,
Tu só entendes bem o meu tormento..."
(Antero de Quental)

Um comentário:

Malu disse...

Não há o que dizer diante de palavras de Antero de Quental, sempre tão fortes e carregadas de emoção e uma imagem que iluminam a alma.
Lindo demais!!!
Abraços